Blog Ilton Muller

Mais uma morte mostra fragilidade das medidas na RS-115

Sinalização no asfalto não tem evitado acidentes na Várzea Grande

A sinalização na pista e a execução de um refúgio central para veículos (que saem da Vila do Sol) não têm evitado acidentes trágicos na RS-115, principalmente no trecho entre o pórtico e o acesso às avenidas Primeiro de Maio e do Trabalhador, na Várzea Grande, em Gramado. Na manhã de sábado, um ciclista de 70 anos foi atropelado por um caminhão quando atravessava a rodovia.
“Os carros andam muito rápido por aqui”, afirma Janete Martinelli, que mora há 30 anos na Vila do Sol. Na opinião dela, as soluções imediatas seriam rótula e redutores de velocidade.
Apesar de existirem duas faixas de segurança no trecho, a travessia não é fácil, considerando a largura da pista e a velocidade dos carros que trafegam nos dois sentidos da rodovia. Janete trabalha em uma loja na estrada Gramado-Canela e se assusta também com a velocidade que os carros andam ali. “Dá medo até de caminhar na calçada”, comenta.
Em entrevista à rádio digital Gramado News, o prefeito Nestor Tissot informou na manhã desta segunda-feira, dia 15, que já solicitou providências às direções da EGR e do Daer. No contato que manteve com as estatais foi informado que o processo de privatização das rodovias estava em estudo e que a execução de obras de melhorias nas estradas deveriam ser reivindicado no momento da elaboração do projeto de concessão.
Ele criticou a “burocracia estatal” que impede a execução de obras de forma mais rápida.  Citou, ainda, o alto valor do pedágio cobrado nas praças da região, considerando “um absurdo” a falta de investimentos em mais segurança nas rodovias.

Pedido de redutor de velocidade
A Associação Vale das Montanhas, que tem representado as comunidades do Bairro Várzea Grande, já havia solicitado providências para a Secretaria Municipal de Trânsito e Mobilidade Urbana de Gramado na administração passada. Na correspondência assinada pelo presidente Dirlei Swaizer, a associação já havia pedido rótulas para os dois principais cruzamentos da RS-115 (Rua Faustino Rissi e Avenidas do Trabalhador e Primeiro de Maio). Na ocasião, a Secretaria reforçou os pedidos que já haviam sido feitos desde 2017 à EGR que optou por adotar a alternativa existente hoje ali.
“O que vamos solicitar agora ao novo Executivo é que alguns itens que não foram instalados sejam priorizados”, afirma Dirlei Swaizer. Ele exemplifica que “a pista foi pintada para que haja um controlador de velocidade educativo, mas o equipamento não foi instalado. Essa ferramenta faz com que os condutores reduzam as velocidades para os limites permitidos, criando, assim, um ambiente mais seguro, uma vez que a velocidade dos veículos é reduzida”,
Sobre as rótulas , Dirlei reconhece que é um assunto que vai além do Executivo Municipal. “É um assunto que envolve a EGR”, afirma.

Tags:Trânsito

Confira outros posts

Artistas lançam em Gramado mostra itinerante que percorrerá o Estado
Sociedade Recreio sedia a exposição Mulheres Notáveis de Gramado
Prazo para moradores de Gramado solicitarem a isenção do IPTU vai até 30 de outubro

Cadastre o seu e-mail para receber nossas notícias e novidades!