Blog Ilton Muller

Férias em Gramado na infância. Hoje, voos humanitários de refugiados afegãos

Piloto Frederico Mandelli, neto de Luia Steigleder, integra operação do governo americano para evacuação no Afeganistão

As férias (na infância) na casa dos avós Renato (in memoriam) e Luia Steigleder (foto abaixo), em Gramado, foram ocasiões inesquecíveis na vida de Frederico Mandelli. Mas hoje, aos 38 anos, ele vive um momento que também ficará guardada para sempre na sua memória. Como piloto da Atlas Air, dos Estados Unidos, ele está participando da Operação Allies Refuge, ou Refugiados Aliados, que é o nome oficial da evacuação do Afeganistão que está em andamento após o grupo fundamentalista Talibã assumir o comando do país.

Frederico é nascido em São Leopoldo, filho de Silvana Mandelli (filha de Luia e Renato), atualmente reside em Aventura, no Estado da Flórida, nos Estados Unidos. Tem cidadania brasileira e americana. É piloto desde 2011 e há quatro atua na Atlas Air. A avó Luia é conhecida como Mamãe Noel e por ações voluntárias em Gramado.

 

“Esperança nos olhos de cada um”, diz Frederico

“Estou tendo o privilégio de poder dar minha contribuição na operação frota aérea da reserva civil do nosso governo nos EUA”, escreveu Frederico em sua conta no Instagram. Ele foi escalado para dois voos, um de Doha (Catar) para Frankfurt (Alemanha) e outro de Frankfurt para Washington (EUA) – este ocorre no domingo. A viagem até Frankfurt teve 443 passageiros, entre elas 112 crianças e 21 bebês, além de mulheres grávidas oriundas do Afeganistão. “No fim do voo trouxemos algumas crianças afegãs para conhecer a cabine visto que foram diversas horas (para eles dias) de atrasos devido ao processo de segurança que eles passam para poder seguir viagem ao destino”, relatou Frederico.

“Uma situação triste, povo sofrido… Após anos de guerra consegui ver a esperança de uma vida melhor nos olhos de cada um. Foram todos muito agradecidos e comportados durante o voo. Eu desejo que estas crianças, especialmente as meninas e mulheres tenham um futuro que mereçam nos diversos países que estão os acolhendo”, afirmou.

 

O que é essa missão humanitária

Frederico e a Atlas Air participam da ação do Departamento de Defesa dos EUA (DOD) em que a frota das companhias aéreas americanas, suas aeronave e pilotos são utilizados na Operação Allies Refuge (Refugiados Aliados). Conforme publicação do AeroIn, maior site de aviação do Brasil e da América Latina, este tipo de ativação da operação ocorre quando os recursos militares estão perto do limite em termo de material/pessoal para realizar o transporte de refugiados.

Esta é a terceira vez que o CRAF (frota aérea da reserva civil) é acionado desde a sua criação. A primeira ocorreu na Operação Tempestade no Deserto em 1991 (Guerra do Golfo – Invasão do Kuwait pelo Iraque) e depois na Operação Liberdade do Iraque em 2002 (Guerra do Iraque ou Segunda Guerra do Golfo), informa o site.

Ao todo estão sendo utilizadas 18 aeronaves de seis companhias aéreas americanas. Os aviões militares fazem o transporte entre Cabul (capital do Afeganistão) e países aliados ou bases temporárias. E os aviões civis fazem o transporte até os países de destino dos refugiados afegãos. Essa operação é comandada pela Força Aérea dos EUA (USAF) mas a tripulação é das empresas aéreas que fazem parte do programa CRAF, informa o site AeroIn.

Tags:Experiências inesquecíveis

Confira outros posts

Gramado tem baixa procura por vacinação contra a gripe
Inicia operação para coibir comércio irregular, panfletagem e abordagens aos visitantes
Túnel celebra o amor na Temporada de Inverno de Canela

Cadastre o seu e-mail para receber nossas notícias e novidades!