Blog Ilton Muller

Uma festa literária invadiu Gramado

Cerimônia de abertura ocorreu na sexta-feira. Evento vai té domingo, dia 11

Na noite desta sexta-feira (2) ocorreu a abertura do Festival Internacional de Literatura de Gramado (FiliGram). “Hoje a história está sendo escrita em Gramado literalmente”, disse Patrícia Viale, a apresentadora da cerimônia. A mediação também contou com comentários bem-humorados do boneco Carlão, idealizado pela artista Beth Bado.

Os apresentadores lembraram que, no FiliGram, não tem espaço para preconceito e desrespeito. “E nem a falta de amor”, disse Patrícia. Realizado pela prefeitura de Gramado através da Secretaria de Cultura da cidade, o evento acontece até o dia 11 de setembro no Lago Joaquina Rita Bier. Durante os dez dias estão previstas mais de 150 atividades gratuitas nos cinco eixos que formam a programação: Polaroid Brasil, Mercatto, Orgânico, Campi e Digiteen.

 

Realização de um sonho

O secretário da cultura de Gramado, Ricardo Reginato, lembrou do sonho de ter um grande festival de Literatura que mantinha desde criança quando passeava na Feira do Livro de Gramado e vê sendo realizado agora. “Quis o destino que eu assumisse como secretário e ter uma grande equipe que ajudasse a realizar esse sonho”, diz. Ricardo também frisou a compra do espaço do Lago Joaquina Rita Bier pela cidade de Gramado, que serve como cenário para essa realização. “E quando a gente tem todas essas pessoas gigantescas da literatura conosco é de encher o coração, e parece que o sonho ganhou vida”, aponta.

A secretária de Estado Adjunta da Cultura, Gabriela Meindrad, falar sobre o FiliGram. “Não é só um espaço histórico, mas também mostra a potencialidade da economia criativa que se criou aqui” , afirma. O prefeito de Gramado, Nestor Tissot, agradeceu a todos os presentes e lembrou da parceria com a Secretaria de Cultura do Estado. “Quero agradecer também ao trabalho e a compreensão que a Sedac tem com nossos eventos, com Gramado, através da Lei de Incentivo à Cultura. Sem os patrocinadores e parceria se tem muito pouco a fazer. Agradecemos a todos os patrocinadores também”, diz.

 

Poeta Oliveira Silveira é o homenageado

Também foi chamada para o palco a comissão responsável pelo homenageado do Festival, o poeta Oliveira Silveira. O escritor Ronald Augusto fez uma rápida fala agradecendo a organização e lembrou do valor da obra de Oliveira. “É importante levar para o universo dos leitores a produção poética dele que fortalece o pensamento negro brasileiro, não apenas gaúcho”, destaca Naiara Silveira, filha do poeta.

Poeta, intelectual e professor, Oliveira Silveira nasceu em um distrito de Rosário do Sul. Foi um dos idealizadores do Dia da Consciência Negra junto ao grupo Palmares nos anos 1970. Sua obra, principalmente os artigos e poemas, influenciou gerações de escritores e pensadores do Brasil.

O FiliGram conta com a produção da Miraceti Projetos Educacionais e Culturais e patrocínio das empresas Itaú, Sulgás, D´Gregio, Jolimont e Mãos do Mundo, por meio do financiamento do Sistema Pró-Cultura RS e da Lei Federal de Incentivo à Cultura / Ministério do Turismo. 

 

Crédito das fotos: Dinarci Borges/Divulgação

Tags:Literatura

Confira outros posts

Gramado Parks é finalista do Top de Marketing ADVB/RS
Hotel Bella Gramado apresenta novidades
Festuris registra crescimento de destinos internacionais e terá cinco continentes representados

Cadastre o seu e-mail para receber nossas notícias e novidades!