Blog Ilton Muller

Floral de Bach é a pauta de setembro

O objetivo da terapia floral é proporcionar alívio, paz a alguém que está sofrendo

No dia 24 de setembro se comemora o nascimento do dr. Edward Bach (1886), na Inglaterra, o médico que criou os Florais de Bach, dando início à terapia floral, entre os anos de 1920 e 1930. Eventualmente, a terapia evoluiu e conquistou adeptos por todo o mundo. Os florais são indicados para tratar as emoções e para ajudar a equilibrar disfunções comportamentais e mentais, e são considerados uma terapia complementar aos tratamentos de saúde convencionais.

Aqui na região, quem nos conta sobre este universo é a Suzana Guimarães, que além de jornalista, é Terapeuta Floral certificada e membro da Associação Rio-Grandense de Terapeutas Florais e Vibracionais (Artflor), da qual já foi diretora da área de comunicação. Ela também atuou como entrevistadora e tradutora de diversos sintonizadores/criadores de sistemas florais, como Ian White (sistema Bush Austrália), Neide Margonari (sistema brasileiro Saint Germain), entre outros. A partir de 2010, passou a estudar Numerologia com base nas obras de David Phillips (pesquisador australiano com diversas obras sobre a Numerologia de Pitágoras, não traduzidas para o português) e incorporou o conhecimento no atendimento dos clientes, auxiliando em seu processo de autoconhecimento e melhora da qualidade de vida.

 

“Efeito positivo para as pessoas”

“Trabalho com essências florais por um encantamento pessoal, com a Natureza, e porque vejo o efeito positivo que têm nas pessoas. Conversando, em diferentes situações, muitas vezes eu pergunto pro interlocutor: pra que continuar sofrendo? É óbvio que ninguém quer o sofrimento, mas vejo com frequência que as pessoas não se dão conta de que estão sofrendo, estão apartadas de si mesmas, literalmente não se enxergam. O floral certo, aquele que responde ao momento que está vivendo aquela pessoa, seu quadro emocional e mental, traz alívio e paz, baixa a ansiedade, aumenta a clareza, ajuda a pensar”, explica Suzana.

 

“Energia física e mental”

O objetivo da terapia floral é sempre trazer alívio, paz a alguém que está sofrendo. “Nada me deixa mais feliz do que saber que a pessoa está dormindo melhor, voltou a desejar a alegria e o convívio com outros, está novamente interessada em participar da vida, criar seus caminhos. Sente energia física e mental. Eu fico no céu!”, complementa a terapeuta.

Questionada sobre como funciona o dia a dia da terapia floral, Suzana nos explica: “Creio que o maior desafio é fazer com que a pessoa utilize a fórmula floral, indicada por um terapeuta, por um período de pelo menos três meses. A partir daí o bem-estar geral é tão evidente que a pessoa deseja continuar, e assim alcançar o estágio de equilíbrio, num tempo que varia de pessoa pra pessoa. Mas o efeito das essências se faz sentir nos primeiros três a cinco dias de uso, quando o sono melhora, o mental suaviza, a tensão física se reduz, as emoções começam a se equilibrar. Como dizia nosso querido Dr. Edward Bach, ‘nossos desequilíbrios se derretem, como neve ao sol. É lindo de ver”.

 

@suguimaterapiafloral

Tags:Terapia

Confira outros posts

Mega Domo estreia com sucesso em Canela
Decoração do Natal Luz começa a chegar nas ruas de Gramado
Peças da Cristais de Gramado estão no BBB 23

Cadastre o seu e-mail para receber nossas notícias e novidades!