Blog Ilton Muller

Atividades culturais do povo indígena ganham espaço na região

Terceira fase de ações com a comunidade ocorre dia 25 de março no Museu Major Nicoletti

Aprovado no edital FAC Expressões Culturais 2022, o projeto cultural Histórias e vivências dos Kaingang, da aldeia Kaingang Kógunh Mág, está sendo realizado com recursos do PRÓ-CULTURA RS FAC - Fundo de Apoio à Cultura, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. O projeto chega a sua terceira etapa de atividades na regiões das Hortênsias e dos Campos de Cima da Serra, trazendo consciência e conhecimento sobre sua riqueza cultural.

Após exibição de filme, bate-papo, contação de histórias, dança, exposição de artesanato e workshop de ervas medicinais, com ótima repercussão e troca de experiências em Canela, agora é vez das ações acontecerem em Gramado.

No sábado, 25 de março, acontece no Museu Major Nicoletti, às 10h, a roda de conversa com artistas e produtores culturais, sobre projetos indígenas. A conversa será gravada, para posterior tradução para libras, e transmissão online.

À tarde, na Biblioteca Comunitária do Canella, os Kaingang ministrarão oficina de artesanato e um painel sobre o manejo sustentável de cipós e taquaras, utilizados para a confecção de suas cestarias. A Biblioteca fica na RPPN Bosque de Canela e todas as atividades possuem entrada franca. É necessária apenas a inscrição prévia pelo link na bio da retomada no Instagram: @kaingangcanela.

Em abril acontecerá a última etapa do projeto, com ações especiais no dia do indígena (19/04) e também com atividades em São Francisco de Paula.

O projeto

O projeto Histórias e vivências dos Kaingang é uma oportunidade para relatar a história deste povo. Compartilharem suas vivências, enquanto habitantes deste território há centenas de anos, é vital para a manutenção, não só de sua cultura, como de suas vidas. Além de preservarem e promoverem as expressões culturais e as tradições indígenas Kaingang do sul do Brasil, estas ações possibilitarão à comunidade da região e o povo indígena, uma relação mais humanizada, além de aprimorar o olhar sobre as formas de como este povo se relaciona com a natureza e suas compreensões de existência.

Tags:Vivências Kaingang

Confira outros posts

Papai Noel Radical fez mais de 5 Km de rapel no 34° Sonho de Natal
Sicredi Pioneira lança primeira agência 100% digital
MP Gramado alerta Conselho do Meio Ambiente sobre mudanças no Plano Diretor

Cadastre o seu e-mail para receber nossas notícias e novidades!